Santa Comba Dão – Termas do Granjal

44DCED704E049D57E040A8C0D1003E14.jpgEm notícia avançada hoje no seu portal, a Câmara Municipal de Santa Comba Dão dá conhecimento de que “os vários estudos realizados na envolvente da Nascente de água sulfúrea do Granjal permitiram retirar algumas ilações sobre o modelo geohidráulico adoptado, para que fosse possível elaborar, de forma credível, um ante-projecto para uma captação profunda de características muito especiais”.
Refere ainda que, dos trabalhos realizados durante o processo de investigação, “destaca-se a execução da primeira fase de prospecção mecânica, da qual resultaram duas sondagens (H1 e H2), cada uma delas com cerca de 150 metros de profundidade”, e que os dados recolhidos comprovam a existência de um sistema de aquíferos de água sulfúrea em torno da Nascente, estando já em fase de execução uma captação em definitivo (AQ1), com algumas especificidades.
“À presente data, a sondagem AQ1 tem 505 metros de comprimento (em profundidade), intercepta um recurso com caudal de artesianismo de 1,2 litros/segundo, cuja temperatura é de 23ºC, prevendo-se que seja possível explorar caudais na ordem de 8 litros/segundo”, refere a notícia, e adianta que está previsto avançar com a sondagem AQ1 até à profundidade máxima de 700 metros.
“Depois de concluídos os trabalhos de prospecção, será necessário avançar com o processo de classificação do recurso através das análises físico-químicas, bacteriológicas e radiológicas, assim como a definição dos perímetros de protecção da captação”, acrescenta.

2 Comments

  1. Meus senhores, até que ponto é que a água sulfurosa não irá contaminar a bacia hidrográfica da barragem da Aguieira e os utilizadores que dela se alimentam?

  2. Alerta, Meus senhores,até que ponto é que uma estação de tratamento de esgotos domésticos situada na aldeia do corujeiro, Freguesia de Lajeosa do Dão e que está a deitar as águas não tratadas para o Rio Dão, como verifiquei em 18/10/2017, em que a água do Rio deitava um cheiro nauseou e abundo que dava vómitos onde havia uma certa quantidade de peixes mortos envenenados por intoxicação das águas dessa estação de tratamento, simplesmente chama a atenção para o facto, uma vês que já mandei um (email)para uma organização mas ainda nada disse. Vamos todos juntos Salvar um dos Rios onde bebi água, nadei e que está a
    abastecer a barragem da Aguieira e que se encontra em vias de ser contaminado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*