“Do Outro Lado do Mar”…  Excelente!

ANTÓNIO ABRANTES  *

António Abrantes.jpg

.

Sob o  título“Do Outro Lado do Mar”, António Leal e Sandra Leal realizaram um espetáculo de grande qualidade que, felizmente, não passou despercebido a muita gente da região e mesmo de outras paragens.

Um conjunto de representações, ao que sabemos, sempre com sala cheia, o que mostra que há procura para espetáculos de qualidade não só nos grandes centros.

Vale bem a pena ser visto e revisto, particularmente num tempo em que parece que Portugal precisa de parar para pensar sendo sempre útil não esquecer (a peça sublinha bem isso) o que nossos pais, avós, tios, etc.  passaram para aqui chegar, parafraseando José Mário Branco na sua conhecida canção “Eu vim de longe”, de 1982.

Um espetáculo que nos fala das dores do passado do povo português, como a emigração forçada por razões económicas das décadas 60 e 70 do século XX, mas também de muitos que se recusaram a ir combater (dantes apodados de “refratários”) contra aqueles que agora (e bem) consideramos países irmãos.

Mas essas dores do passado, que continuam como feridas abertas nos corações de familiares dos que tombaram nessas guerras sem sentido, aparecem agora, apesar de tantos progressos trazidos com o 25 de abril de 1974, sob outras formas ao ver os familiares mais novos terem que abandonar as suas famílias, as suas terras para tentar fazer a vida noutros países que aqui continuam a não encontrar.

IMG_0016.JPG

Será de sublinhar outros aspectos:

Primeiro, a grande qualidade das vozes que cantam canções emblemáticas de Zeca Afonso, bem apoiadas por um grupo de músicos muito bons.

Depois, as cenas variadas muito bem representadas, geralmente com grande carga emotiva, mas salpicadas por momentos divertidos, terminando, em regra, com músicas e canções do Zeca para “…animar (e fazer pensar) a malta”.

A Associação Contracanto concebe os seus espetáculos compondo o elenco com bons profissionais, como José Raposo, mas também nele fazendo entrar um bom número de jovens e de verdadeiros talentos locais. Tudo isso nos faz crer que o bichinho da representação teatral está a contagiar mentes e corações por estas paragens.  Muito interessante!

O encenador António Leal e a Associação Contracanto estão a habituar-nos a representações com recurso a meios tecnológicos de grande impacto visual e sonoro.  Foi o caso, embora de forma ajustada para esta sala do Município.

O auditório do Centro Cultural de Carregal do Sal oferece excelentes condições para espetáculos de teatro, música ou outros.  Por isso, certamente, outros bons espetáculos como este irão ali acontecer no futuro.  Assim o esperamos.

.

* Economista, professor aposentado do IPV

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*