Clube Le PO de Paris voltou a Carregal do Sal com uma equipa de futebol jovem em período de férias

IMG_0008.JPG

Encantado com o clima do nosso país e o acolhimento em Carregal do Sal em 2014, o clube parisiense Le PO – Jeunesse Sportive et Culturelle Pitray-Olier voltou a preferir estas paragens para a estadia de férias de uma das suas equipas de formação no interregno do respectivo campeonato regional de Paris, depois de ter optado pela Dinamarca em 2015 e pela Suécia em 2016.

«Ao ritmo da bola redonda, vamos descobrir a riqueza dos campeões europeus», escreveu Martin no site oficial do clube antes do embarque no avião que no passado dia 6 (quinta-feira) transportou 22 atletas (geração 2003, Sub14) e 4 treinadores de Paris para o aeroporto do Porto. Barreiro, terra de Ruben Fernandes, jovem monitor português do Le PO, foi o primeiro local de estadia da equipa. Viajaram de comboio do Porto para Lisboa e dali seguiram de carro até ao destino.

O programa da estadia incluiu jogos amigáveis, treinos, visitas e lazer. Visitaram o estádio de Alvalade no sábado, dia 8, e assistiram ao jogo do Sporting com o Boavista, da primeira liga, que o clube lisboeta ganhou por 4-0. No dia seguinte visitaram a Academia do Sporting, em Setúbal, e defrontaram ali uma formação do mesmo escalão (Sub14) do Sonho XXI Futebol Clube, que venceram por 2-1.

«Durante a viagem, descobrimos a beleza da maior ponte da Europa, a ponte Vasco da Gama», registou Akim, dirigente e treinador, no site do clube, ao dar conta de que na segunda-feira deixaram o Barreiro e viajaram para Carregal do Sal, expressando também o contentamento de irem para a “aldeia de José”, alusão esta a José Luís Pereira Lopes, de Carregal do Sal, emigrante em Paris, que diligenciou, tal como em 2014, a cedência do campo do Clube de Futebol de Carregal do Sal para treinos e do pavilhão da Associação dos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal para dormida e confecção de refeições.

Chegaram a Carregal do Sal a meio da tarde, no comboio intercidades. «Nós recebemos uma grande recepção», mencionou Akim. Acrescentou: «Andámos alguns minutos para chegar ao nosso hotel 5 estrelas, um quartel de bombeiros. Ficámos surpresos com o tamanho do quarto». Ficou também admirado por lhes terem sido colocados à disposição colchões, cobertores, cozinha e seus utensílios pela direcção da associação dos bombeiros. Igual admiração lhes causou o campo sintético “muito lindo” e as bolas cedidas pelo clube de Carregal do Sal. Depois de visitarem o campo de futebol, foram às compras para o jantar (milho, tomate, raviólis e iogurtes).

O momento mais aguardado aconteceu na quarta-feira, à tarde, com o jogo frente aos iniciados (Sub14) do clube carregalense. O intenso calor levou a que o jogo, previsto para as 16h00, só se iniciasse às 16h50. Apesar do calor, os atletas de ambas as equipas aplicaram-se bem, equivalendo-se num ritmo que nem parecia um jogo amigável. Foi arbitrado pelos jovens Leando Tiago, Duarte Alves e João Figueiredo, atletas de escalão superior.

A equipa francesa venceu por 3-2. Sob comando de Akim Belgourch, Mwama Pambou, Yohan Lejolivet e Ruben Fernandes, alinhou inicialmente com Léandro, Emile, Martin, Ernest, Sam, Carlos, Melvil, Pierre, Daniel, Alexander e Auguste. No banco de substitutos sentaram-se Paul-Hervé, Jules, Ugo, Matthieu, Lucian, João, Leoplod, Lucien, Oscar e Swann. Por seu lado, a equipa de Carregal do Sal, comandada por João Canã e Samuel Dinis, apresentou inicialmente Guilherme, Carlos, Gonçalo, Tiago, Bernardo, Rui, Zé, Pedro, Ruizito, Xico e Lucas. No banco de suplentes estiveram Leandro, Ruben, Jorge, Gonçalo e Bernardo.

Depois do jogo, orgulhosos e felizes com seu desempenho, os visitantes foram jantar a casa de José Lopes. Hoje foi dia de passeio em Carregal do Sal e de visita a locais mais emblemáticos da vila. O regresso a França é amanhã, sexta-feira, viajando de autocarro até ao aeroporto Sá Carneiro (Porto), de onde seguem de avião para Paris.

Além de ter gratificado o clube anfitrião e a associação dos bombeiros com uma importância monetária, o Le PO ofereceu-lhes uma camisola assinada pelos seus atletas e treinadores. Sobre a estadia em Carregal do Sal, disse Akim ao Farol da Nossa Terra que também desta vez tiveram um “super acolhimento” e querem voltar. Realçou ainda que o clima é melhor e mais puro que o de Paris, referindo-o como mais poluído.

Lino Dias

1 Comment

  1. Muito obrigado ao sr Lino pela reportagem,mas onde venho aqui tambem agradecer ao clube de futebol de Carregal Do Sal a Associação Humanitaria dos Bombeiros Voluntarios de Carregal Do Sal pela disponibilidade das instalações que quando contactei as intidades responsaveis pelas respectivas associações me disseram logo que sim sem qualquer problemas e obstáculos,tambem a Camera municipal de Carregal do sal onde fui sempre bem recebido, tambem ao intermarchede Carregal do Sal onde se disponabilizaram para a equipa fazer as compras com algum desconto e a Camera Municipal de Nelas onde com apenas um telefonema da sr Ana Paula Moura Amaral cederam o autocarro para levarem a equipa ao aeroporto Francisco Sa Carneiro (Porto).
    A equipa pela segunda vez vao encantados pelas pessoas da nossa vila pela simpatia e acolhimento.
    Muito obrigado em meu nome e pela equipa de futebol
    Jose Luis Pereira Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*