Farol da Nossa Terra – Centenas de pessoas na Procissão do Enterro do Senhor em Oliveira do Conde
quinta-feira, 29 junho 2017

Religião — Segunda-feira, 17 Abril 2017 — 0 Comentários

Centenas de pessoas na Procissão do Enterro do Senhor em Oliveira do Conde

1.jpg

A Páscoa é um período litúrgico que inclui um ciclo de tradições e vivências religiosas e que constituem momentos únicos.

Em Oliveira do Conde, a Procissão de Enterro do Senhor, em Sexta-feira Santa, realiza-se em sinal de luto, uma tradição que permanece há séculos e da qual se encontra referência nas Memórias Paroquiais, do Padre Luís Cardoso, em 1758.

A Procissão inicia-se com uma cruz alta e de grande porte, em madeira, coberta com uma toalha branca em linho. Atrás da cruz um grupo de crianças trajadas de anjos transporta os martírios do Senhor, como sejam: a lança, a esponja, o martelo, os pregos, os chicotes, a coroa de espinhos, o sudário.

O esquife transporta o corpo de Cristo morto, protegido por um enorme palium. Esta é a missão de um grupo de homens Atrás segue a imagem de Nossa Senhora das Dores, vestida de negro, com a toalha para enxugar o sangue do seu filho. É levada por um grupo de mulheres.

As capelas da Casa do Visconde e da Casa Soares de Albergaria associam-se a esta tradição, por serem os locais de saída das imagens.

A expressão das imagens, o acompanhamento fúnebre executado pela banda filarmónica e o cortejo de centenas de fiéis com velas fazem com que a Procissão se revista de grande solenidade.

A participação é sempre numerosa e associam-se a ela a Cruz Vermelha, catequistas e zeladoras da igreja e termina sempre com a celebração da Eucaristia e adoração da cruz na igreja paroquial. É esta a tradição que passa de geração em geração e que faz parte da identidade local.

Paula Teles

Deixe um Comentário


Cronistas
Agenda
Agenda completa
Comentários Recentes
Últimos comentários