Fundos Comunitários já estão a chegar aos Bombeiros

unnamed.png

A ação do Governo atual traduziu-se numa mudança extraordinária na importância dada à mobilização dos fundos comunitários para o desenvolvimento do país.

Desde que o atual Governo iniciou funções, o setor passou de 4 candidaturas aprovadas, em avisos de 2015, para 140 candidaturas aprovadas, nos avisos de 2016.

Significa um investimento global de 50 milhões de euros e de uma comparticipação comunitária de 45 milhões de euros.

Estes resultados só foram possíveis com uma nova estratégia que redefiniu as prioridades de investimento e os critérios de avaliação das candidaturas.

Através do aviso que foi lançado em 2016 foram aprovadas 68 candidaturas, sobretudo para a ampliação e remodelação de quartéis de bombeiros, com um investimento global de 29 milhões de euros.

No aviso para aquisição de viaturas para combate a incêndios florestais, também aberto em 2016 foram aprovadas 69 candidaturas, correspondendo a um investimento global de 10 milhões de euros e a uma comparticipação de 7,5 milhões de euros.

Estão a ser também aplicados cerca de 5 milhões de euros de fundos comunitários na construção de Comandos Distritais de Operações de Socorro e de Bases de Apoio Logístico, bem como na construção de instalações e na aquisição de viaturas para o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR e para a Força Especial de Bombeiros da ANPC.

A estas comparticipações acrescem cerca de 7 milhões de euros no âmbito da criação de redes da floresta contra incêndios.

Em síntese, estamos a falar de um investimento global de 50 milhões de euros e de uma comparticipação comunitária de 45 milhões.

Saliente-se que a execução dos projetos até dezembro de 2017 permitirá uma majoração de 10 por cento no montante da comparticipação comunitária.

.

Nota da Administração Interna à comunicação social 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*