Silvares voltou a engrandecer-se nos festejos em honra de Santo António

IMG_0008.JPG

A pequena aldeia de Silvares, do concelho de Santa Comba Dão, voltou a engrandecer-se no passado fim-de-semana, dias 16, 17 e 18 de Junho, com os festejos anuais em honra do padroeiro Santo António.

Como sempre acontece quando os festejos não calham em data própria de veneração do padroeiro, também desta vez houve missa solene no dia 13 de Junho em sua honra, às 19h00, celebrada pelo pároco Pe. Pedro Leitão.

A abertura da quermesse e da barraca de comidas e bebidas, instalados no aprazível santuário da capela, deu início aos festejos na sexta-feira, os quais contaram nesse dia com porco assado no espeto e baile, a partir das 22h00, animado pelo duo musical Ritmo Kaliente, de Treixedo (Santa Comba Dão).

No sábado, dia 18, a festa continuou com o funcionamento da quermesse e da barraca de comidas e bebidas e à noite, a partir das 22h00, a animação esteve a cargo do grupo musical Paulo Henriques, de Lapa de Tourais (Seia).

As solenidades religiosas de domingo foram o ponto alto dos festejos, iniciadas com a missa campal que o pároco celebrou às 14h30, no alpendre da capela, abrilhantada por acompanhamento coral e musical da Banda Filarmónica de São João de Areias.

Seguidamente realizada, a tradicional procissão integrou bonitos andores, cuidadosamente enfeitados, com as imagens de Nossa Senhora do Carmo, Sagrado Coração de Jesus, Santa Teresinha, Nossa Senhora da Conceição, Santa Apolónia e Santo António. Encabeçada pela Irmandade do Santíssimo Sacramento, registou, como habitualmente, numerosa adesão de fiéis e teve brilhante acompanhamento musical da Banda Filarmónica.

Após a procissão, a Banda Filarmónica fez a sua despedida musical, seguindo-se o leilão de fogaças, às 17h00, e o tradicional desfile de rebanhos em redor da capela, ao mesmo tempo que a quermesse e a barraca de comidas e bebidas continuavam a registar bom movimento. A festa foi encerrada com novo arraial nocturno, a partir das 22h00, animado pela teclista Magda Sofia, de Mortágua.

A organização esteve a cargo dos mordomos Sérgio Campos Dinis, Mário Tavares Cruz, Maria Helena de Jesus Martins Sousa, Mariana Salazar Rebelo, Gabriela Gonçalves Ruas, António João Campos Gomes, Alberto Manuel Alberto Dinis, Isabel Maria da Silva Mendes Gomes, Carlos Miguel Aurélio, Edgar Emanuel Aurélio Carvalho e José Teixeira, aos quais o pároco agradeceu por se terem esmerado na realização da festa.

Mantendo a tradição de incluir repetentes do ano anterior, a nova mordomia ficou constituída por António João Campos Gomes, Alberto Manuel Alberto Dinis, Isabel Maria da Silva Mendes Gomes, Edgar Emanuel Aurélio Carvalho (repetentes), Lurdes Maria Salazar Pereira, Raquel Gomes, Francisca Gonçalves Ruas, António Joaquim Ferreira Lopes Ruas e José Luís Antunes Sousa Dinis (novos).

Lino Dias

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*