Farol da Nossa Terra – William Basinski na Catedral de Viseu no próximo sábado
quinta-feira, 20 julho 2017

Música — Quinta-feira, 13 Julho 2017 — 0 Comentários

William Basinski na Catedral de Viseu no próximo sábado

unnamed.pngSábado, dia 15 de Julho, William Basinski, músico e compositor nova-iorquino apresenta o seu mais recente trabalho A Shadow In Time, na Catedral de Viseu. Após a aplaudida crítica a The Disintegration Loops, cuja génese coincidiu com o dia 11 de Setembro de 2001, o último trabalho A Shadow in Time, de Janeiro de 2017, é composto por duas faixas: a primeira é uma homenagem a David Bowie, enquanto, na seguinte, Basinski recupera o VoyetraEight, um sintetizador obsoleto.

A criação única preparada especificamente para esta sétima edição, conta com os históricos portugueses Pop Dell’Arte, Tiago Pereira e o Grupo de Percussão de Valhelhas – projecto comunitário que nasceu em Valhelhas (Guarda) e que reúne diferentes gerações em redor da percussão tradicional. A apresentação, em conjunto, inclui uma versão do tema Ritual Transdisco, com duração de 20 minutos, e acontece no mesmo dia, no Adro da Igreja da Misericórdia.

A voz da performer e compositora norueguesa Stine Janvin irá povoar o claustro da catedral com a apresentação de Fake Synthetic Music, onde explora e estende as fronteiras da acústica natural da voz.

Dia 15 de Julho será também o dia do Festival Política se estender uma vez mais a Viseu, trazendo do outro lado do oceano, o retrato dos movimentos sociais da Brasília, com a projecção do filme Ressurgentes de Dácia Ibiapina.

Na sexta-feira, dia 14 de Julho, às 21h30, a Igreja da Misericórdia será o palco para a apresentação do trio dinamarquês Vanessa Amara, da editora Posh Isolation, que está em residência artística em Viseu, a preparar o que será uma viagem imersiva entre loops e feedbacks.

A catedral recebe a guitarra eléctrica colocada ao serviço da música ambiental e experimental do austríaco Fennesz, que se apresenta na companhia das múltiplas possibilidades tímbricas do trompete do norueguês Arve Henriksen, e o saxofonista britânico Evan Parker, um dos mestres da música atonal e do free jazz, e um dos mais influentes saxofonistas europeus.

O concerto dos portugueses Phantom Vision, pela mão da Fora de Rebanho, Associação Cultural de Viseu, acontece no adro da Igreja. Para terminar as noites, sessões de música com Dj Firmeza (dia 14) da editora portuguesa Príncipe, e com Superpitcher (dia 15), da editora alemã Kompakt.

Hoje, dia 13, George Marvinson, projecto a solo de Tiago Vilhena, da banda portuguesa Savanna, chega à Praça D. Duarte, pelas 22h00.

Sob o tema Paradoxo, os Jardins Efémeros decorrem até ao próximo dia 16 de Julho, no centro histórico de Viseu. Até lá, há ainda espaço para as múltiplas actividades integradas no programa, como as criações de teatro de Jorge Fraga, os dj sets diários dos Pratos da Casa no Largo Pintor Gata, oficinas para crianças, jovens e adultos, as exposições permanentes de artes visuais e muito mais.

Reforça-se o facto de que todos os concertos que acontecem na Catedral de Viseu ou na Igreja da Misericórdia, pelas suas claras razões, estão sujeitos aos lugares disponíveis e de acordo com as idades disponíveis no catálogo e no site, informando-se ainda que, como sempre, esses concertos decorrem à porta fechada, devendo ao público chegar a tempo de garantir o seu lugar.

press.jardinsefemeros

Deixe um Comentário


Cronistas
Agenda
Agenda completa
Comentários Recentes
Últimos comentários