Festas do Concelho de Carregal do Sal pautaram-se pela procura gastronómica e pela afluência nos concertos de cabeça de cartaz

IMG_0001.JPG

Micaela, Primos do Noivo, Índice, Os Red, Função Públika, Peste & Sida, Tiago Maroto e Hi-Fi, a par de outras atracções, atraíram multidões às Festas do Concelho de Carregal do Sal deste ano, organizadas pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal, com apoio da Câmara Municipal.

Levadas a efeito de 9 a 17 de Julho, e apesar da sua desadequada localização, foram nove dias de muita animação e de dignificação das potencialidades do concelho, sobretudo a nível da gastronomia. Novidade principal do ano passado, o comboio turístico não voltou agora às festas. Sucedeu-lhe a Route Folias 1481 como principal novidade, organizada pela Associação Folias & Tropelias, mas em local mais agradável, precisamente ao lado do edifício da Câmara Municipal.

A fama de festas das multidões encontrou consistência na forma como o povo voltou a unir-se à volta das Festas do Concelho, fazendo mexer tudo quanto era divertimento e dando às barracas das associações o habitual e inusitado movimento diário de refeições. As entradas gratuitas continuam a ser um factor importante na adesão popular, tendo servido também de estímulo à aplicação dessa poupança nas refeições servidas pelas associações aderentes (Associação dos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal, Centro Social da Freguesia de Parada, Associação de Desporto e Educação Física, Centro Cultural de Currelos, Grupo Folclórico D’ Alegria de Vila Meã, Clube de Futebol de Carregal do Sal, Clube de Caça e Pesca de Cabanas de Viriato e Associação Recreativa e Cultural de Pinheiro).

A Feira Industrial e Comercial na sua quarta edição, os stands institucionais e de artesanato, assim como a Feira dos Vinhos, os carros eléctricos, os carrosséis, as barracas de farturas, a quermesse e as bancas de vendedores ambulantes, deram importante contributo ao ambiente festivo do recinto das festas. No entanto, voltou a ser criticada a mudança da localização dos stands do artesanato, vendo-se o mesmo subalternizado em termos de importância, relativamente a stands que foram mantidos nos lugares habituais.

O folclore, os grupos de cantares, os grupos de bombos, a banda filarmónica e o teatro deram boa nota da correspondente vertente cultural do concelho. O passeio de vespas e o zumba foram outras iniciativas que acrescentaram dinâmica às festas. As bandas Sonhos Rotos, KhaganiçOrchestra, Mal Amados, Boca Doce e KotazàSolta, assim como as Concertinas Águias Vermelhas e os DJ Kiko F, Ready2You e 2B, complementaram os espectáculos das atracções de cabeça de cartaz.

Num todo, a organização tem fortes motivos para sentir-se satisfeita pela forma como tudo decorreu e pela grande adesão de público, sobretudo nos dias dos principais concertos, em que se destacaram as bandas Função Públika e Hi-Fi .

Lino Dias

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*