Farol da Nossa Terra – Intercâmbio Cultural de Filarmónicas entre São João de Areias e Santa Bárbara – 2.º Dia em São João de Areias
quinta-feira, 17 agosto 2017

Filarmónicas — Domingo, 6 Agosto 2017 — 0 Comentários

Intercâmbio Cultural de Filarmónicas entre São João de Areias e Santa Bárbara – 2.º Dia em São João de Areias

IMG_0011.JPG

Depois de um primeiro dia em que foi agradável sentir a felicidade que a comunidade de São João de Areias vive com o acolhimento de mais de 90 açoreanos no âmbito de um intercâmbio cultural que criou amizades para a vida entre as filarmónicas e gentes de São João de Areias e Santa Bárbara (Ilha Terceira), o segundo dia (4 de Agosto) confirmou que essa frutificação de relacionamentos, amizades e sentimentos ultrapassou as fronteiras da freguesia de São João de Areias.

O garboso desfile da Banda Filarmónica de Santa Bárbara por ruas da cidade de Santa Comba Dão, às 10h00, apanhou os Santacombadenses de surpresa e despertou-lhes uma curiosidade acolhedora, vendo-se em todos os estabelecimentos por onde passou sair gente à rua para admirar tão numerosa e invulgar comitiva de visitantes. No desfile incorporou-se também o presidente da Junta de Freguesia de São João de Areias, o qual acompanhou todas as visitas deste dia.

Retribuindo a honrosa recepção da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (Açores) à Banda Sociedade Filarmónica de São João de Areias, em 2015, coube agora à Câmara Municipal de Santa Comba Dão igual atenção para com a Banda da Filarmónica Recreio de Santa Bárbara.  Do mesmo modo, aquele desfile foi uma retribuição ao que a Banda de São João de Areias fez na capital da Ilha Terceira a caminho da Câmara Municipal.

Tanto à entrada do edifício dos Paços do Concelho como no salão nobre, o presidente da Câmara, Leonel Gouveia, fez-se acompanhar por vereadores e pelo presidente da Assembleia Municipal. Coube ao presidente da Autarquia dirigir algumas palavras de ocasião aos visitantes, ali acompanhados por dirigentes da Filarmónica de São João de Areias e por alguns colaboradores, entre os quais se contavam António da Costa Neves (historiador) e Gerrit Kulik (fotógrafo), que se disponibilizaram para o acompanhamento a todos os locais de visita deste intercâmbio. A troca de lembranças entre a autarquia santacombadense e as instituições de Santa Bárbara representadas (Junta de Freguesia, Filarmónica e Casa do Povo) rematou as cortesias da sessão.

Antes do almoço, houve ainda tempo para admirar algumas belezas da cidade, passando pelos passadiços da ribeira e pelo miradouro até à Casa da Cultura. Aqui chegados, foram recebidos no auditório por parte do Conservatório de Música e Artes do Dão, onde o director Fernando Paulo Gomes fez uma descrição sucinta da actividade daquele estabelecimento de ensino especial e da importância que o mesmo exerce na qualidade musical das três bandas filarmónicas do concelho. Chegou mesmo a recomendar à Filarmónica de Santa Bárbara que, se puder, estabeleça uma parceria firme com um conservatório ou uma academia da Ilha, garantindo-lhe que os seus músicos só virão a ganhar com isso, quer em qualidade musical quer em opção de carreira.

O almoço no Restaurante Delícias do Dão, oferecido pela Câmara Municipal, deu ocasião a que os visitantes levassem a melhor das impressões da gastronomia da região.  Depois rumou-se a Viseu, onde as visitas foram retomadas no Regimento de Infantaria 14, pouco depois das 15h00, reforçando o agradecimento pelo empréstimo de beliches, colchões e roupa de cama daquele quartel para o dormitório improvisado em que a maioria dos visitantes está alojada em São João de Areias.

Numa abertura muito franca e simpática, a visita foi guiada pelo capitão Sérgio Sousa e pelo 2.º cabo Jorge Rodrigues, de forma alternada, com os visitantes separados em dois grupos. O capitão levou os grupos a conhecerem as diversas dependências do quartel e a admirarem a importante frota de viaturas blindadas (Pandur) ali aquarteladas, cabendo ao cabo guiá-los na visita ao museu do Regimento. No final, o comandante, coronel Mário da Silva Bastos, saudou os visitantes e falou apaixonadamente daquele quartel e da sua importância na estratégia de intervenção que lhe está confiada, tanto a nível nacional como internacional, numa palestra muito aliciante e cativante. Uma visita que se calculava de meia hora acabou por durar hora e meia, e isso diz muito da simpatia da recepção e do interesse suscitado.

O resto da visita a Viseu contou com a colaboração do padre Pedro Leitão, que aguardava os visitantes junto ao Rossio, transportados em dois autocarros. A partir dali, seguiram a pé até à Sé Catedral, passando pela Porta do Soar, da antiga muralha da cidade, cujo percurso colheu admiração geral.

Fátima Eusébio, coordenadora do Departamento dos Bens Culturais da Diocese, guiou a visita à Sé, minuciosamente explicada, incluindo os claustros e a exposição do Tesouro da Sé. Situada no segundo piso e gerida pelo Cabido da Catedral, a exposição enquadra peças de grande valor artístico, de períodos desde o século XII até ao século XX.

O regresso a São João de Areias fez-se por Nelas, onde houve lugar a uma prova de vinhos na adega da Lusovini, que alegrou um pouco mais a comitiva. Prova disso é que a partir dali a viagem tornou-se mais espirituosa!

Sopa da pedra, confeccionada no refeitório do Centro Escolar Sul (Cancela) por elementos do Grupo Fãs da Filarmónica, foi o prato principal do jantar, servido na sede da Filarmónica.

Com a noite veio a abertura das Festas de Verão e a comemoração do 142.º aniversário da Filarmónica de São João de Areias. Começaram da melhor maneira com o concerto da Banda de Santa Bárbara, frente à sede da Junta de Freguesia, perante numerosa assistência, onde também compareceu o presidente da Câmara Municipal. Foi ainda ocasião para a apresentadora de serviço, Márcia Coelho, representante da Casa do Povo de Santa Bárbara, ler uma bonita mensagem em verso enviada de Santa Bárbara por José Gabriel de Oliveira.

Depois de cantados os parabéns à Filarmónica anfitriã e da partilha do bolo de aniversário e do champanhe, surgiu a surpresa da actuação de um grupo de meninas da Escola do Pandeiro, de Santa Bárbara, acompanhadas pelo respectivo professor/ensaiador. Toda a gente ficou maravilhada!

De surpresa, também o grupo CaganiçOrquestra, da Filarmónica de São João de Areias, colaborou na animação da noite, rubricando excelente actuação. Muita gente não arredou pé até tarde… e era caso para isso!

Lino Dias

ÁLBUM DE FOTOS

ÁLBUM DE FOTOS

Comitiva da Filarmónica Recreio de Santa Bárbara a São João de Areias

(Poema de José Gabriel Oliveira, enviado de Santa Bárbara)

.

Na batuta da saudade
Um punhado de almas cheias
Levam para São João de Areias
Melodias de amizade.
De Santa Bárbara partiram
Felizes por abraçar,
Aqueles que um dia sentiram
A alegria de cá estar.

.

Na linguagem universal,
Em pauta baptizada de bruma
As duas Bandas se fundem numa
No mais lindo Hino nupcial.
Numa simbiose autêntica e rara
De festejos sempre lembrados,
Já nem o mar separa
Os laços de amizade criados.

.

Levaram os ares da Serra,
Que enchem o pulmão da vida,
E uma mensagem sentida
Dos que cá ficaram na terra.
No berço da ilha embalados
Sonham com as lindas sereias,
E nesses sonhos encantados
Abraçam São João de Areias.

.

Santa Bárbara nunca esquece
Quem pouco tempo aqui viveu
E tanta e tanta alegria nos deu.

.

Se da vossa falta padece,
Em nossa comitiva queremos
Dar-vos o quanto recebemos.

Deixe um Comentário


Cronistas
Agenda
Agenda completa
Comentários Recentes
Últimos comentários