Farol da Nossa Terra – Intercâmbio Cultural de Filarmónicas entre São João de Areias e Santa Bárbara – 4.º Dia em São João de Areias
quinta-feira, 17 agosto 2017

Filarmónicas — Segunda-feira, 7 Agosto 2017 — 0 Comentários

Intercâmbio Cultural de Filarmónicas entre São João de Areias e Santa Bárbara – 4.º Dia em São João de Areias

IMG_0011.JPG

Foi calma a manhã do primeiro domingo (6 de Agosto) da estadia dos amigos Barbarenses em São João de Areias, limitando-se a tomar o pequeno-almoço, como todos os dias acontece, na sede da Filarmónica que os acolhe, e depois aguardar a hora da missa na Igreja Matriz, ao meio-dia.

A igreja encheu-se, como habitualmente sucede, mas desta vez encheu mais, sobretudo de expectativa, curiosidade, afecto e simpatia, ante a presença da Filarmónica de Santa Bárbara e seus acompanhantes e o anúncio de que a missa ia ser cantada “em açoreano”.

Há dois anos, quando a Banda Filarmónica cantou e musicou uma missa na igreja de Santa Bárbara (Ilha Terceira) isso foi uma surpresa para as gentes daquela freguesia, por não estarem habituadas a ver uma banda filarmónica participar desse modo numa celebração eucarística. Ficaram encantadas e o exemplo frutificou, tomado a preceito, e foram agora as gentes de São João de Areias a mostrar admiração pela belíssima prestação da banda de Santa Bárbara na missa celebrada neste domingo pelo pároco Pedro Leitão, sacerdote que também foi aos Açores em 2015 e deslumbrou os Barbarenses pela sua jovialidade e personalidade popular, deixando ali saudades e amizades que avivou na homília desta missa.

À calma da manhã contrapôs-se uma tarde “puxadinha”, após o almoço, com a caminhada na Ecopista do Dão, entre a estação ferroviária de Santa Comba Dão (Vimieiro) e a antiga estação de Treixedo, e vice-versa, numa extensão de seis quilómetros em cada sentido. As belezas naturais e paradisíacas que envolvem a ecopista, sobretudo as vistas magníficas das margens do rio Dão, assim como o atravessamento da antiga ponte ferroviária sobre aquele rio, compensaram perfeitamente a aventura da caminhada.

A antiga estação de Treixedo, um dos emblemáticos pontos de referência dos 9Km de troço da ecopista em área do concelho de Santa Comba Dão e dos 52 km de toda a sua extensão no perfil do antigo ramal ferroviário da Linha do Dão, até Viseu, foi ponto de reencontro dos que se adiantaram aos que levaram mais tempo a chegar àquela meta. Ali conviveram e retemperaram energia no lanche que a Filarmónica de São João de Areias lhes serviu.

Depois da caminhada em sentido contrário, os autocarros estacionados na estação ferroviária de Santa Comba Dão levaram os visitantes a passar pela casa de António Oliveira Salazar, antigo chefe do Governo, criador do Estado Novo, e a visitar a sua campa rasa no cemitério de Vimieiro. Esta ida ao cemitério e o sentimento que a envolveu são prova de que a figura controversa de Salazar continua envolta de respeito e admiração.

Após o jantar seguiu-se o arraial da terceira noite das Festas de Verão da Filarmónica, com animação musical do teclista Jorge Andrade, de Tondela.

Lino Dias

Fotos: Lino Disa e Gerrit Kulik

ÁLBUM DE FOTOS

Deixe um Comentário


Cronistas
Agenda
Agenda completa
Comentários Recentes
Últimos comentários