Farol da Nossa Terra – PODER LOCAL – OUTUBRO DE 2017: Candidatura de Bruno Marques à Junta de Carregal do Sal
quinta-feira, 21 setembro 2017

Política — Sexta-feira, 11 Agosto 2017 — 8 Comentários

PODER LOCAL – OUTUBRO DE 2017: Candidatura de Bruno Marques à Junta de Carregal do Sal

PURP.jpg

BRUNO MARQUES

.bruno marques.jpg

Àqueles que trabalharam, aos que trabalham e aos muitos que querem trabalhar:

Sim, é especialmente a vocês todos que eu, Bruno Coimbra Marques, com 38 anos de idade, natural de (e a viver em) Papízios me dirijo. Aos que trabalharam e fizeram os seus descontos para terem uma velhice sem sobressaltos e agora se vêem espoliados duma parte da pensão de reforma; àqueles que trabalham e descontam, mas temem um futuro incerto pelas contingências duma globalização cada vez mais insensível a valores humanos; e aos que vivem no presente angustiados por, impedidos duma integração no mundo do trabalho, vislumbrarem no horizonte uma sobrevivência amparados por migalhas…

Avalio o quanto injusto é ter-se trabalhado uma vida inteira, fazer descontos para a reforma e chegar à hora da recompensa e ser, em vez de premiado, “castigado” com cortes na pensão; calculo o quanto penalizante será trabalhar uma vida e, já sem forças para encetar um novo rumo, ser humilhado ao ver-se atirado para um canto à espera do fim; sou sensível à frustração sentida por quem, após tantos anos de preparação para uma entrada condigna no mercado do trabalho vê que todas as portas se lhe fecham e passam a meditar seriamente

Serei, ao pé de muitos de vocês, um privilegiado. Com efeito, tenho um emprego e um salário como soldador numa grande empresa. Mas até quando? – é a pergunta que ocorre fazer face ao que se assiste num mundo em que nada de bom é garantido. Também eu tenho razões para andar apreensivo. Por onde passo só oiço coros de lamentações vindos de quem investiu tudo enquanto novo para ter o merecido conforto na velhice e agora se vê na contingência de perecer com fome ou falta de assistência médica, posto que para cobrir as duas necessidades o que recebe não chega.

Perante o quadro sombrio que temos pela frente penso que está na altura de pararmos um pouca para reflectir sobre se isto está assim porque os “donos do mundo” querem, convictos de que tudo podem, ou se somos nós que aceitamos serenamente tudo que eles nos impõem. Pela minha parte e porque tenho a força da minha (ainda) curta idade estou disposto a dar o meu contributo para imprimir uma nova relação entre gerações. E é imbuído desse espírito que aceitei o convite para me candidatar à presidência da Junta de Freguesia de Carregal do Sal, dando assim satisfação aos nobres ideais do Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP), que apontam para a dignificação da pessoa humana, um partido que coloca as pessoas no topo de todos os outros valores.

Vou ser frontal e falar-vos sem demagogias, porque de demagogos está o Mundo prenhe: – É verdade que temos tido numa ou noutra freguesia presidentes que de algum modo têm realizado melhoramentos de certa valia. A Freguesia de Carregal do Sal, agora assim designada depois da fusão das freguesias de Currelos, Papízios e Sobral, tem um presidente que começou na Freguesia de Currelos e continuou após a União das três. O seu desempenho, muito apreciado enquanto presidente só da Freguesia de Currelos, passou a ser questionado a partir da altura em que lhe “foram entregues” mais duas. Seja por que razão for, o seu nível de eficiência está posto em causa, particularmente no que diz respeito aos cuidados dispensados às pessoas mais carenciadas. Mas esse nem será um “defeito” dele (as pessoas, por melhor intencionadas que sejam, adquirem hábitos. Bons ou maus). O mal vem já de trás. As sociedades modernas desumanizaram-se. Enquanto lhes convém usam as pessoas que depois de cansadas são atiradas para o lado. Em primeiro estão os sinais de riqueza, isto é, um apartamento novo porque o existente já não serve, o mais recente modelo de carro, as férias no estrangeiro. O essencial (que são os cuidados a ter com quem viaja já na curva descendente da vida depois das forças consumidas) fica para depois…

Não serei eu, sozinho, que vou acabar com este estado de coisas. Mas nós todos, unidos num PURP forte, conseguiremos levar a felicidade e o prazer de continuarem vivos àqueles que muito deram e agora tudo lhes tiram.

Lembremo-nos de que um homem só não tem força para derrubar um toiro; mas muitos, em conjunto, podem derrubá-lo… Acompanhem-me nesta caminhada. Construamos, em conjunto, a estrada que temos de percorrer pela vida fora. Sem buracos. Sem aqueles buracos que os velhos de hoje encontraram no fim da estrada que percorreram. Vamos, venham comigo e com o Partido Unido dos Reformados e Pensionistas. O futuro está nas nossas mãos. Não importa o partido a que pertençamos ou de que gostamos. No PURP cabem todos, porque em todos há reformados e pensionistas. Fechemos os ouvidos a críticas destrutivas. Estas só podem partir de quem está bem na vida, de quem está comprometido ou de gente que gosta de ter um dono…

Um abraço deste vosso conterrâneo,

Bruno Coimbra Marques.

Carregal do Sal, 7 de Agosto de 2017

8 Comentários

  1. Antonio Dias diz:

    Força Bruno, o futuro está na juventude, com uma visão diferente, poderão dizer-te, estas num partido de reformados, mas foram eles também jovens, que ajudaram noutros tempos a desbravar o futuro, embora ultimamente tenhamos um país minado pela corrupção, mas serão os jovens como tu a dizer não esta lástima da sociedade, força e segue em frente!

  2. Antonio Dias diz:

    VIVA O PURP NO CONCELHO DE CARREGAL DO SAL!

  3. Ramalho Perdigao diz:

    Comecou o discurso com um bonito floreado de palavras (nao quer dizer que seja mentira), mas infelizmente o mundo esta assim e nao e com floreados que vamos la.
    Ao ler este bonito discurso pensei que ia ver propostas (nem que fossem 2/3), mas nao. Comecou com um ataque e com um lancar ao ar coisas que nao sao reais.
    Conheco a pessoa em causa e sei que da tudo nas terras que lhe foram entregues. Mas, infelizmente as eleicoes estao ai e em vez de se pautar por ser algo correcto e com educacao, nao… Ataque pessoal.
    Outra coisa… Onde e que uma junta faz a vez da seguranca social?

  4. Albertino veloso diz:

    Parabéns, Bruno, pela coragem demonstrada ao atirar-se para dentro deste charco infestado de jacarés… A ousadia de entrar em “território privado”, que até agora tem sido reservado a espécimes bem localizdas, só pode ser alvo de uma recepção hostil. Não admira que tudo (lícito ou ilícito) seja feito, daqui em diante, para o “devorar”. O primeiro ataque já o recebeu, ora velado, ora sem máscara. Outros ataques virão, atendendo a que os que sempre se consideraram donos deste território não irão perdoar o “atrevimento” dos intrusos.
    Tenho lido e relido os vários discursos de apresentação dos candidatos aos Órgãos Autárquicos e em nenhum detectei faltas de educação, ataques pessoais nem posto em causa o papel da Segurança Social. O que leio, sim, são reparos que alguns candidatos fazem ao que foi ou não foi feito e o que o PURP preconiza que se faça. Não vejo também em nenhum escrito que algum candidato mostre intenção de substituir a Segurança Social (nem legalmente o podem fazer). O que entendo é que querem COLABORAR com aquela instituição e isso é de aplaudir. Quanto à apresentação de propostas… bom, parece-me que os próprios discursos vindos a público são já de si mesmos as melhores propostas. Aconselho uma leitura mais atenta para se não tirarem ilações capciosas. Se o meu conselho não for considerado falta de educação, claro…

  5. GRILO VICTOR diz:

    força BRUNO não e com promessas e mentiras que vamos longe, porque essa gente não tem lugar no nosso P.U.R P. tenho grande prazer de te ter como amigo, e que te lembres o dia de amanha ,por isso ,FAMOS COM FORÇA PARA FRENTE COM O P.U. R .P …temos de meter gente no governo para acabar com isto .e pena que alguns ganhem com isto em quanto agora defendem a parte erada viva o P.U R.P

  6. Antonio Faustino Cunha diz:

    É sempre bom sabermos que existe pessoas dispostas a trabalhar em defesa dos mais desfavorecidos.
    Voto a voto chegaremos ao topo e a certeza de que o Purp será sempre um partido ao lado de quem precisa.
    Força e Viva o PURP

  7. Antonio Dias diz:

    Quando a partidarite fala na Segurança Social, nunca por conveniência fala a verdade, mas como nem todos são toscos, não comem estas embrulhadas da sua má gestão ao longo do tempo!
    A Segurança Social, não é insustentável, quem lhe vai retirar o dinheiro ao seus fundos é que deveria responder em tribunal onde meteu o dinheiro e para que fins foi gasto.
    Nós no PURP, como não andamos à procura de tacho, temos a obrigação de defender causas, pessoas e o bem comum O PURP não será caminho das facilidades e chantagens, por isso os nossos candidatos tem de ter paciência, porque sabemos que irão sofrer ataques dos que vivem de expedientes!
    Se desejam um Carrega do Sal livre deste males, só tem um caminho escolher o PURP!

  8. António dos Santos Figueiredo diz:

    Força Bruno Marques.
    Com uma nova forma de fazer política, virada para a defesa dos mais desfavorecidos, vamos conseguir.
    O PURP está a ultrapassar todas as expectativas, pela positiva, no Concelho de Carregal do Sal.
    Todos juntos venceremos.

Deixe um Comentário


Cronistas
Agenda
Agenda completa
Comentários Recentes
Últimos comentários