Farol da Nossa Terra – Participação e transparência na Assembleia Municipal de Carregal do Sal
quarta-feira, 20 setembro 2017

Política — Terça-feira, 12 Setembro 2017 — 2 Comentários

Participação e transparência na Assembleia Municipal de Carregal do Sal

1 - CARREGAL POSITIVO.jpg

Os eleitos do Bloco de Esquerda/Carregal Positivo comprometem-se a ser a voz da transparência, promovendo os mecanismos de participação cidadã.
Na Assembleia Municipal comprometemo-nos a propor a revisão do seu regimento para que este órgão seja participado pela cidadania.
– Transmissão em directo, e disponibilização posterior, de todas as sessões da Assembleia;
– Mudança do período do público, para antes da ordem do dia, de forma a que as/os munícipes não tenham que esperar pelo fim das sessões para participar;
– Diminuição do número de assinaturas para que uma petição ou abaixo-assinado seja obrigatoriamente discutido na assembleia;
– Aumentar o número de sessões anuais. O concelho precisa de ser pensado e debatido com regularidade para que as decisões sejam transparentes e para que a actividade municipal possa ser devidamente fiscalizada;
– Promover Assembleias Municipais descentralizadas pelas freguesias do concelho, aproximando assim os eleitos dos eleitores;
-Disponibilização online de toda a documentação das assembleias e suas (actas, documentos de suporte, audio e vídeo);
– Criação de comissões sectoriais, com representantes de todos os partidos e organizações da sociedade civil convidadas, sobre várias temáticas como, entre outras, acessibilidade, saúde, educação, ambiente e bem estar animal.

Carregal Positivo,
Queremos +!

2 Comentários

  1. Carlos Peixeira Marques diz:

    Plenamente de acordo quanto a:
    – Transmissão em directo e disponibilização posterior [do vídeo] de todas as sessões
    – Promover Assembleias Municipais descentralizadas pelas freguesias
    – Disponibilização online de toda a documentação
    – Criação de comissões sectoriais

    Concordo ainda com “Diminuição do número de assinaturas…”, se não houver impedimento legal.

    Quanto a “Aumentar o número de sessões anuais”, não me parece imperativo, se as comissões acima referidas funcionarem bem.

    Cumprimentos.

  2. A. Fernandes diz:

    Copiar é feio! Chama-se isso plagiar e vender “gato por lebre”. Estas “brilhantes ideias” são praticamente as mesmas da candidatura do Bloco de Esquerda, em Lamego. Boa “inovação” e bonita imagem de “seriedade e transparência”! Fazem-se umas pequenas alterações e anunciam-se como a grande descoberta da cidadania. Nem se corrigem as frases… Como bons paraquedistas que são nem se apercebem que algumas das medidas já estão em vigor.

    Basta comparar:
    “Lamego Merece Mais. Bloco de Esquerda 2017
    (https://www.facebook.com/be.lamego/)
    Terça-Feira, 12 de Setembro de 2017, às 11:00

    CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO E TRANSPARÊNCIA
    [Também na Assembleia Municipal]
    Os eleitos do Bloco de Esquerda comprometem-se a ser a voz da transparência, promovendo os mecanismos de participação cidadã.
    Na Assembleia Municipal comprometemo-nos a propor a revisão do seu regimento para que este órgão seja mais democrático, participado e transparente.
    PROPOSTAS CONCRETAS
    – Transmitir em direto, e disponibilizar posteriormente todas as sessões da Assembleia;
    – Incentivar a participação das/dos cidadãs/cidadãos dando prioridade ao agendamento de reuniões em horário pós-laboral (de forma a facilitar a participação cidadã) ou salvaguardando que o Período de Intervenção do Público tem lugar antes da ordem do dia (de forma a que as/os munícipes não tenham que esperar pelo fim das sessões para participar);
    – Diminuir o número de assinaturas para que uma petição ou abaixo-assinado seja obrigatoriamente discutido na assembleia;
    – Aumentar o número de sessões anuais. O concelho precisa de ser pensado e debatido com regularidade para que as decisões sejam transparentes e para que a actividade municipal possa ser devidamente fiscalizada;
    – Promover Assembleias Municipais descentralizadas pelas freguesias do concelho, aproximando assim os eleitos dos eleitores;
    – Disponibilizaçar online toda a documentação das assembleias e suas (actas, documentos de suporte, audio e vídeo);
    – Criar comissões setoriais, com representantes de todos os partidos e organizações da sociedade civil convidadas, sobre várias temáticas como, entre outras, acessibilidade, saúde, educação, ambiente e bem-estar animal.”

Deixe um Comentário


Cronistas
Agenda
Agenda completa
Comentários Recentes
Últimos comentários